Não se case para ser feliz…

Não case para ser feliz…
Em um mundo onde a regra é “ser feliz” lidar com uma sentença como essa traz certa confusão… É claro que a felicidade está intrínseca, mas se o foco for fazer o outro feliz e os dois alegrarem ao Senhor, com certeza há melhores chances de se ter um casamento bem sucedido! A medida que me concentro nas necessidades do outro, crio a empatia, a parceria e o amor que sobrepuja nosso desejo egoísta de ser feliz a qualquer custo, custe o que custar! Por isso, a você querida irmã que está prestes a entrar no casamento ou vc que já está nesse caminho de tanto aprendizado, se concentre em amar o outro de maneira sacrificial e certamente com a felicidade do outro que também é sua (já que somos um) seremos felizes!

Ponto final desta vida

Ah vida…você passa tão depressa e a gente só se dá conta disso quando lidamos com a tragédia e a perda!

Deus já nos tinha avisado sobre isso na Sua palavra, mas ainda somos pegos de surpresa pela brevidade com que ela se vai, pela dor repentina e pela sensação de perda de controle quando situações como a perda de um ente querido ou o diagnóstico de uma doença grave acontece! Mas, é realmente isso! Não estamos no controle! Mas, nós nos submetemos ao controle e aos planos Daquele que não perde nenhum fio da história de nada e de ninguém, Aquele que nunca é pego de surpresa! Para aqueles que se vão, mesmo que cedo ao nosso ver, e se vão como filhos de Deus porque confiaram suas vidas ao controle dEle enquanto aqui, Ah esses queridos…estão em um lugar que mente nenhuma imaginou aquilo que Deus preparou para aqueles que O amam! Para nós que ficamos sem saber o porquê e sem saber o dia em que a nossa partida também chegará ficam várias lições, uma delas é viver a vida como se realmente não houvesse amanhã, no sentido de amar e perdoar, recomeçar e valorizar! Outra é que, por haver a certeza que a vida não termina aqui, esteja certo sobre onde você tem depositado sua esperança futura, para a eternidade! Quem se entrega ao controle completo do amor de Cristo aqui tem algo infinitamente maior e melhor o esperando quando o ponto final desta vida chegar, lá é eterno como Ele o é!

Projeto 333

“Em linhas gerais, o Projeto 333 é um desafio minimalista criado pela Courtney Carver, para simplificar a rotina de se vestir.  A ideia é escolher 33 itens de vestuário – incluindo roupas, acessórios, jóias e calçados – e se comprometer a usar somente esses itens por um período de 3 meses, guardando o restante fora da sua vista. Depois de 3 meses, você revisita esses itens que foram guardados, compara com os que você estava usando antes, e adapta seu grupo de 33 peças para os próximos 3 meses, fazendo um ciclo que leva em consideração as estações do ano.” (Mila Bueno)

Pois bem gurias, decidi aceitar o desafio! Já tem sido um hábito na minha vida praticar o desapego, especialmente com as minhas roupas. Mas de uns tempos pra cá começamos (eu e o Di) a estudar e pesquisar um pouco mais sobre o estilo de vida minimalista, estamos apaixonados pela visão de ter menos coisas desnecessárias e mais coisas essenciais e de melhor qualidade. Por isso estou fazendo pelos próximos meses esse Projeto 333, a gente escolhe 33 peças, excluindo as peças de usar em casa, academia e peças íntimas, fora isso todo o resto precisa entrar dentro dessas 33 peças.

O foco é conseguirmos enxergar o que realmente é necessário para o nosso dia a dia e para os nossos compromissos.

Eu comecei escolheu uma paleta de cores, aquelas que eu tenho me identificado ao longo do tempo…

 

As cores que curto usar são preto, branco, cinza (apesar de não estar na foto), rosê, mostarda, jeans e bege.

Tive que separar bastante roupa de frio porque ainda estamos em Julho, e na Igreja onde trabalhamos fica em uma cidadezinha onde faz bastante frioooo hahaha então já viu né!

Até agora estamos indo bem… não tenho sentido muita falta de roupas que não foram escolhidas. E o mais legal é que a gente precisa pesquisar e ter um pouquinho de criatividade para compor os lookinhos.

Minha ideia futura é construir um guarda-roupa cápsula, onde eu tenha peças chaves para compor vários looks, podendo assim ter menos.

O consumismo está cada vez mais acelerado e a gente ter um mente mais consciente sobre aquilo que compramos é muito importante. Aos poucos essa ganância por ter e comprar vai nos consumindo e paramos de ser gratos por aquilo que temos, acabamos inventando necessidades, sendo que o que realmente nos é suficiente fica esquecido.

É isso gurias… ao final dos 3 meses veio dar um retorno sobre como foi a minha experiência!

bjinhos

Ju.

Conheçam Lauren Daigle

Lauren Daigle, é uma guria cristã de 27 anos que tem alcançado milhares de ouvidos com música boa. Levando o evangelho e a Cristo através das suas canções.

Eu, particularmente, a conheço desde que ela lançou seu canal com alguns covers de músicas cristãs.

Acho tão linda a história dela.

Lauren tentou entrar para o American Idol, aquela competição de música tão famosa nos EUA, e não passou nas fases finais, por dois anos. Depois desses “nãos”, Deus começou a trabalhar em seu coração. Entrar para o American Idol seria uma experiência legal, mas seria uma experiência vazia, porque Deus não seria o ponto crucial. E ela sabia que seu coração não estaria conectado, a não ser pela adoração/louvor.

Depois do American Idol, dentre algumas oportunidades ao longo deste trajeto, ela começou a gravar covers de músicas cristãs.

Eu acho incrível o que Deus fez através da obediência dela em querer servir a Deus exclusivamente.

Hoje, a Lauren é uma artista cristã com vários prêmios e reconhecimento internacional. Tenho certeza que você já ouviu a voz dela rouquinha por aí, nas rádios da sua cidade.

Um outro ponto, que pessoalmente, eu gosto nela é que, o fato dela ter estourado e estar fazendo tanto sucesso e ganhando prêmios não a mudou. Você pode pegar vídeos dela se apresentando e a maneira dela se vestir, de usar um coque bagunçado, com pouca maquiagem, não mudou! (Não que não pudesse usar todas essas coisas), mas adoro a simplicidade dela! Isso me inspira!

Espero que você seja abençoada através das músicas e do exemplo dela!

Deixo aqui uma música que me marca, me arrepia e faz chorar!

ESCOLHA PELO QUE VALE A PENA “BRIGAR”…

“Brigar”está entre aspas porque não estou falando de barraco, mas sim daquelas discordâncias, chateações, diferenças que acontecem quando se vive em um relacionamento a dois.
Quem vê essa carinha de “PAZ” da foto, não imagina que esse serzinho aí tem um “coraçãozinho peludo” (como meu marido costuma chamar as reações pecaminosas que meu coração tem 😂). Antes de casarmos eu ficava muito chateada com muitas coisas, era ciumenta, implicava com a nossa falta de comunicação (porque namorávamos a distância)… enfim, era chato! Eu era chata!
Mas chegou uma hora (que a maturidade vem aparecendo) que eu precisava melhorar, precisava mudar, então comecei a perguntar “será que isso vale realmente a pena eu implicar, brigar e etc? Ou é algo que posso relevar?” Fazer essa reflexão, me ajudou muito! Além disso, há um pecado enraizado dentro dessas reações de chateação e implicância… chama egoísmo! Será que eu fico chateada porque as coisas não estão acontecendo como DEVERIA ou não estão acontecendo como EU gostaria? Do MEU jeito? Eu acredito muito no diálogo, tem coisas que chateiam e que precisam ser conversadas e resolvidas. Mas tem outras que muitas vezes são meros “caprichos” do meu “coraçãozinho peludo”, para o bem do nosso relacionamento e para ter “discussões” saudáveis, precisamos escolher melhor as nossas batalhas, escolher o que realmente vale a pena o desgaste da chateação. Eu acredito que a discordância é importante e gera maturidade para o casal, por isso acho que toda “briga” deve ser bem resolvida, conversada e perdoada para que vocês possam sempre RECOMEÇAR, afinal o perdão é o cultivo necessário do amor! Mas tem outras coisas que RELEVAR é possível e muitas vezes é até a melhor opção!

Tá tudo bem quando não está tudo bem!

Como assim Ju? Tá tendo um surto de ambiguidade?
Não! Sabe o que é gurias… vivemos em uma era “digital” onde todos sempre estão bem, podemos ver isso nos melhores ângulos das fotos, das rotinas recheadas de aventuras, viagens e coisas interessantes nos “stories”, das opiniões completamente bem formadas dos textões do facebook, daquela igreja sadia e cheia que posta seus cultos online, temos meninas que sem esforço algum tem um corpo escultural, há também as mães perfeitas que sempre acertaram e que seus filhos dormem bem a noite inteira e o que dizer dos casais apaixonados? Nunca brigam, nunca discordam e estão sempre cheios de amor pra dar.

Pode ser desesperador quando comparamos essa realidade que vendem pra gente com a nossa própria vida. Gente eu sou cheia de medos, erros, tem dias que minha vida é uma mesmice, eu gosto de cozinhar e cuidar da minha casa mas não é todo dia que tenho disposição, cozinho bem e também mal, eu e o Di discordamos, passamos muitas dificuldades, há dias que estou no culto na igreja mas infelizmente não presto atenção naquilo que Deus tem para falar, sou cheia de celulite e o que dizer do resto, ainda não sou mãe, mas é o cúmulo uma mãe postar algo sobre seus filhos e ter que ficar dando explicações, mas infelizmente esse é o mundo tão perfeito e irreal que criamos e aí quando ficamos tristes, temos problemas e afins queremos esconder de todo mundo porque afinal parece que a vida de todo mundo anda pra frente e só a sua (e a minha) que não!

Por isso eu quero que você encontre um certo consolo aqui e saiba que “tá tudo bem quando não está tudo bem”, Deus nunca prometeu a nós um caminho fácil, essa não é em nenhum momento a proposta do verdadeiro evangelho. Pelo contrário o Senhor Jesus nos adverte que no mundo teríamos aflições mas que era para termos bom ânimo porque Ele já venceu o mundo (Jo 16:33).
Tá tudo bem porque quando enfrentamos problemas e aflições, tempos difíceis e de deserto, a nossa fé é provada e produz esperança (Tg 1:2-4).
Tá tudo bem quando você está passando dificuldades no seu casamento, ou nos sonhos que você planejou e parecem fracassar, quando parece que você não vai dar conta de educar seus filhos, tá tudo bem porque são nesses momentos em que nos vemos incapazes que somos levados a depender daquEle a quem a gente nunca deveria largar a mão e tentar caminhar sozinho.
Tá tudo bem quando você se sente triste porque você é humana e ao contrário do que o mundo aparenta, ninguém é perfeito e ninguém está feliz o tempo todo.
Tá tudo bem quando você erra, não porque é certo errar e pecar, mas porque entender quem nós somos, entender o perdão de Deus, e Sua graça nos liberta de vivermos aprisionados em uma “religião judaizante” que observa leis mas que seu coração está bem longe do Criador.

Respira… porque tá tudo bem! Você não é a única a se sentir assim, e ao contrário do que possa parecer Deus também não está alheio ao que você tem passado e sentido.

Tá tudo bem quando não está tudo bem porque mesmo nesses dias nós temos um Deus de amor que está cuidando de cada detalhe da sua vida, um Deus que tem planos de paz, um Deus que é Soberano mesmo quando Seus planos parecem obscuros a nós.
Eu não vou mentir, as vezes é difícil para mim… simplesmente crer, mas A Quem iremos? Só Ele tem as palavras de vida eterna! (Jo 6.68).

 

Cristãos, não desencorajem o casamento!

no-marriage

Que casal de noivos nunca ouviu… “você vai casar? Mas tão nova, aproveita mais a vida!” ou “calma terão muito tempo para ficar juntos”, “pensa bem porque não tem volta hein, se eu pudesse voltar no tempo!”, “Vixe, boa sorte!”. Talvez você não ouviu algumas dessas expressões mas já foi tremendamente desencorajada a casar, a pior coisa é que muitas vezes esses desencorajamentos partem de casais cristãos.
Você me pergunta… “por quê você acha que casal cristão não passa sufoco?” Sim! Eu sei que passa, mas vocês mais do que qualquer casal deveriam estar encorajando o casamento, a família que desde o princípio foi plano de Deus.

Escuta, estou prestes a “subir ao altar” e entregar meu coração para o homem que escolhi amar, eu não estou casando enganada. Sei que não serão mares de rosas para sempre, mas estou casando para passar junto com ele as tempestades da vida, sei que não concordaremos em tudo (isso já não acontece), mas estou casando para aprender a dividir uma nova visão da vida, vamos nos chatear as vezes ou muitas vezes? Sim! Mas isso é amar, decidir ficar juntos mesmo diante de todas as dificuldades, isso é parte do casamento que nos faz sermos cada vez mais parecidos com Cristo!

Não quero chegar a 15, 25 ou 50 anos de casada e desencorajar aos novos casais, lhes dizer que essa não é a melhor escolha, eu quero que mesmo diante das dificuldades do casamento eu possa chegar lá na frente e dizer “casem-se!”. “se é realmente a pessoa  que ama a Cristo e vai amar você, que vai se comprometer com Deus e com a sua família, case sim!”.
Claro que guardo muitas ressalvas do porquê um casal não deveria se casar, talvez idade, planejamento financeiro, vida de pecado, falhas de caráter no cônjuge, entre muitos outros motivos, isso tudo está na balança da decisão, mas aqui refiro-me a casais que tem todas essas questões muito bem resolvidas com Deus, seus pais e líderes e mesmo assim são desencorajados.

Por isso casais cristãos que já experimentam esse plano de Deus para suas vidas, por favor, parem de desencorajar… tudo bem mostrar a realidade como ela é, está certo! Porque afinal devemos entrar no casamento sabendo racionalmente com o que vamos lidar. Mas encoraje, diga que vai ser difícil mas que foi uma das melhores decisões da sua vida, que há momentos tão alegres e que você tem alguém que te ama profundamente mesmo conhecendo tudo sobre você. Diga que as diferenças um do outro estão ajudando a moldar o seu caráter para que você se conforme a imagem de Cristo, então significa que o plano está acontecendo perfeitamente, não como a Disney conta mas como o Senhor planejou… transformar seu coração e torná-la cada vez mais perfeita em Cristo!

Por favor casais, vocês que já conhecem o outro lado, nos ajudem! Sejam exemplos para nós, de que em um mundo onde valores cristãos estão totalmente desacreditados, mesmo assim é possível ter uma família que espelhe e espalhe a glória de Deus, não perfeitamente e nem sem falhas, mas que lutam para isso! Que buscam a graça e o amor de Deus para permanecer em seus casamentos com um amor cada vez mais profundo um pelo outro.

Graças a Deus tive uma referência maravilhosa de casamento dentro de casa, através dos meus pais, e também de ouvir exemplos de casais que encorajam e dizem o quanto é bom estar casados. Eu também quero ser uma dessas pessoas que encorajam os jovens casais a se engajarem nessa jornada cheia de altos e baixos, mas cheia de dependência de Cristo para viver a cada dia amando aquela escolha que um dia você fez no altar!

De uma futura esposa…

 

Cantinho PG e Quarto – IDEIAS

Guriiiiiiiiias, deu a loca e quero aproveitar que estamos construindo um Cantinho para o Papo de Guria e já mudar meu quarto 😀
Separei algumas ideias e vou compartilhar com vocês dae me digam o que acharam! Todas as fotos foram lá do PINTEREST que é o céu de ideias para quase tudo na vida! rsrs

Quem me conhece sabe que não sou aquele estilo menininha que curte rosa e florzinhas, acho legal também mas curto mais algo rústico, hipster, DIY sabe? Nada muito chique, por isso vocês vão perceber que minhas inspirações são mais simples. Até porque eu não tenho muita grana para investir nessa reforminha então vou usar o que tenho e tentar baratear ao máximo tudo que eu puder rsrs

Conforme eu for fazendo vou contando tudo para vocês! 😀
Então…inspirem-se!

2b64a824e061f889a5c1fe98557dcdab 06d94f450ca173c0c13ef4c149887e57 029f75e6a26babc3b75a21c08c4affe3 046b76e1f3d9cb149e1500b97aa1663e 62d8e47bbbce0499db2f9998237f9128 659a11966ff6e6a9f10b6cbefd857845 704b6cb0af8bc95b21d7b8ad69e40033 821f095a0afd60c21435928ad9e53885 823ee11411ab18844d7e1fa151b35867 955ab6932e500d62e28d559d10db1fa4 1819b45806637e73b030ceaadec2c6c4 9070d78977ce25485ce777685d738641 27272fa698b8f608a394eddd5bcb8e7e 75189449d53bd1f5459b7a1b9539671c a0a0df4f635e5d6ac42edf4ad92df922 af401f93269452af786340c59d2d1707 b952050ec62a3dbd384cde96cf179c23 c56f2f39856072268cf72492f490c6c7 cbbcb931b31515aa9682ab27f3f9ce1e cf89851f464c6b53cc90457691d4ac7f df36eb1b00d713f6824b6bfc40828641